Sign up with your email address to be the first to know about new products, VIP offers, blog features & more.

Projeto da Semana – Neste apartamento nada é branco !

Posted on Sem tags 2

Morar num lugar compacto não é sinônimo de decoração sem graça.
Com criatividade e estudo é possível transformar espaços pequenos em locais aconchegantes e com boa circulação.
Nossa matéria é com a Arquiteta, Designer e Urbanista Fernanda Calazans da Casa Habitada que realizou recentemente a reforma de um apartamento compacto de um casal de médicos que mistura muitas cores, texturas e padrões. Nele nada é branco.
Ela nos dá dicas de como organizar a composição de materiais e por onde iniciou o projeto desta reforma.

1) Conte-nos um pouco sobre a sua carreira e o que te motivou a seguir na arquitetura.
Sempre tive curiosidade para entender como as coisas são executadas, em cada obra de família, lá estava eu observando. Desde criança pedia para os meus pais para me matricularem em cursos de pintura, cerâmica, crochê, qualquer assunto relacionado a cores, materiais, e processos. Acredito que isso contribuiu para que eu escolhesse o Design de Interiores como a minha primeira formação. Durante o meu estágio em um escritório de arquitetura, percebi que não queria apenas trabalhar com interiores e sim juntar a arquitetura e entregar um produto de qualidade para os meus futuros clientes. Após a graduação de Design de Interiores, iniciei meu trabalho como autônoma realizando projetos para pequenos clientes, quase sempre clientes residenciais. Com o passar dos anos, o negócio foi crescendo e virou o Casa Habitada, escritório de arquitetura e design de interiores, onde elaboro projetos residenciais e comerciais.

2) Na sua opinião qual a importância do arquiteto e do designer de interiores para empresas e pessoas?
Melhorar a qualidade de vida das pessoas. Em projetos residenciais, a criação de um lar é algo muito maior do que simplesmente estética e funcionalidade. É incrível ver esse processo de construção dos espaços e de criar identidade. Em projetos comerciais, a qualidade do espaço reflete na produtividade do funcionário e na satisfação do cliente.

3) O que te inspira para compor os projetos de interiores ?
Texturas, formas, cores e sensações. Gosto muito de observar a paisagem natural/construída, como as pessoas vivem em diferentes regiões. Acredito que a minha inspiração vem muito da observação.

4) O que não pode faltar em seus projetos ?
Composição de materiais de diferentes texturas e cores.

5) Na reforma geral de um apartamento/casa há algum comodo especifico por onde inicia ?
Na etapa de projeto começo pelo estudo de layout geral e na obra, os ambientes molhados (cozinha/banheiros).

6) O que prioriza na reforma de espaços compactos ?
Aproveitamento de espaço e circulações agradáveis. Espaços compactos com circulações apertadas dão a sensação de que o espaço é menor do que ele realmente é.

7) Como se dá a escolha das formas, texturas e materiais que irão compor o ambiente ?
Após a elaboração do briefing junto com o cliente, seleciono alguns materiais que chamo de base, é a partir deles que incluo novos materiais com texturas diferentes e cores. Contrastes e formas são essenciais para uma composição harmônica e elegante.

8) Na reforma deste apartamento que não usa o branco como se deu a escolha das cores ?
Durante a nossa reunião do briefing, os clientes pontuaram que gostavam muito desse tom de azul – o padrão Azul Íris da Formica® L-168. Foi a primeira cor da composição do apartamento. Não utilizei a cor branca, pois com as cores escolhidas como base do projeto, o branco iria causar desconforto visual por refletir muito a luz. No teto da sala, por exemplo, utilizei a primeira cor da cartela de cores de tinta para que a passagem da parede para o teto acontecesse de forma mais suave. Além disso, com o contraste menor entre paredes e teto, a sensação de pé direito baixo desaparece. Na cozinha até o teto é da mesma cor que os armários, essencial para que a sensação de pé direito baixo fosse eliminada.

9) Quais foram os desafios deste projeto ?
Integrar a cozinha com a área social, melhorando o fluxo de circulação e aproveitamento de espaço.

10) Como é trabalhar com os produtos Formica® ?
Adoro trabalhar com os produtos da Formica. Super versátil, ela tem a variedade de cores, texturas e acabamentos que são essenciais nas minhas composições. Além de ser um produto de qualidade e facilidade de manutenção. Utilizo Formica em todos os ambientes de uma residencia sem nenhuma dificuldade e em projetos comerciais eu consigo aliar estética e durabilidade em um só produto.

Na cozinha usamos os padrões : Azul Íris L-168 no acabamento Top Matte em toda marcenaria da cozinha, o Bronze AD-307 na bancada e o Formica® Lousa Preto L-121 revestindo a parede próxima a porta trabalhada com vazados.
Já no escritório optamos pelos padrões Lemon FB-11 revestindo o fundo da bancada de trabalho, Azul Íris L-168 no acabamento Top Matte revestindo o armário com rodízios e o padrão Cobre AD-309 revestindo o fundo da estante sob medida.

Créditos
Projeto: Arquiteta Fernanda Calazans | Casa Habitada
contato@casahabitada.com
Foto: Camila Santos

Abaixo disponibilizamos um vídeo contendo todos os detalhes deste projeto !

Fique por Dentro - Formica®

Assine nossa lista de email e fique por dentro de nossas notícias, novidades, dicas e eventos Formica®

Obrigado!